Página Principal Câmara Vereadores Imprensa Portal Cidadão


Vereador Lino critica gasto com transporte de lixo
12/04/2017 - 18:00:00

O vereador Antonio Lino da Silva (PSD), em sessão ordinária nesta quarta-feira, 12, criticou o gasto com o transporte de lixo até aterro sanitário situado em Jambeiro. Segundo o vereador, apenas com o deslocamento dos resíduos, são gastos R$ 10 milhões por ano.

“Há alguns anos venho falando que Mogi deveria ter o seu próprio aterro sanitário. Ninguém faz suas necessidades na casa dos outros. Hoje fui a uma reunião e fiquei assustado. A Prefeitura gasta com recolhimento, transporte, varredura e aterramento do lixo cerca de R$ 3 milhões por mês. Hoje o lixo vai para Jambeiro, são quase 60 quilômetros de distância. Só de transporte são aproximadamente R$ 10 milhões por ano. Dava para construir oito creches. Apelo ao Condemat [Consórcio de Desenvolvimento do Municípios do Alto Tietê]. Suzano gasta R$ 7 milhões por ano. A Região está gastando R$ 35 milhões por ano com transporte de lixo”, disse Lino.

Chico Bezerra (PSB) concordou com o colega. “Realmente é grave. É um caso que se arrasta há anos. Ninguém toma atitude firme e coerente para resolver este problema. Esses dias assisti um programa sobre o Japão, onde há usina de tratamento de lixo fantástica que pode servir de modelo”.

Mauro Araújo (PMDB) ponderou que a Cidade poderá triplicar as despesas com a condução de resíduos se o aterro de Jambeiro for interditado. “Até hoje estou esperando aquela usina da Sabesp [Companhia de Saneamento Básico de São Paulo], aquela solução mágica. O alerta que foi feito: se o aterro de Jambeiro for interditado, Mogi vai ter que levar o lixo para Caieiras e vai custar o triplo. A população tem elogiado os políticos gestores, como o Dória [João Dória, PSDB, prefeito de São Paulo] e o prefeito Guti [Gustavo Guti, PSB], de Guarulhos porque eles têm coragem de inovar.  Como a nossa região, com 2,5 milhões de habitantes, não tem uma solução caseira? É preciso coragem para trazer este tema à tona e elogio o vereador Lino pela iniciativa”.

Rodrigo Valverde (PT) disse que o tema precisa voltar a ser debatido. “Já lutei contra o aterro sanitário no passado, mas hoje é preciso rediscutir. Vai virar um colapso senão encontrarmos uma solução”.

Otto Rezende (PSD) disse que tem planos de projeto de ensino sobre coleta seletiva e reciclagem de lixo. “O tema é muito importante. Eu vi a reportagem sobre japoneses que o vereador Chico falou. Lá as crianças desde pequenas apreendem a separar o lixo. Tenho projeto de lei discutindo sobre este assunto. É de suma importância o tema”.

Lino disse que apresentará projeto de decreto legislativo para criação de uma CEV (Comissão Especial de Vereadores) sobre o destino dos dejetos sanitários. “Vamos formar uma Comissão Especial para fazer este trabalho. Não importa quem vai levar os louros. O projeto do Hospital Municipal começou aqui na Câmara. O que importa é que a população de Mogi seja bem atendida, tenha qualidade de vida”.

voltar

Câmara Municipal de Mogi das Cruzes
Av. Vereador Narciso Yague Guimarães, 381
Centro Cívico - Mogi das Cruzes/SP - CEP:08780 - 902
TELEFONE: (11) 4798-9500 - FAX:(11) 4798-9583